terça-feira, 19 de maio de 2020

Audições de destaque durante o isolamento


A música é um dos grandes refúgios da minha alma. Sobretudo, a música pesada. Ela preenche os dias com sua capacidade de me fazer transitar por mundos paralelos e causar tantas sensações inexplicáveis.

E como não poderia deixar de ser, ela está sendo uma das grandes protagonistas dessa quarentena. De grandes bandas mundiais as profundidades do underground brasileiro...  Vamos transitar um pouco pelo que mais anda ressoando pelo meu Recinto...


Testament



Uma das bandas mais importantes da minha vida, e uma formação que é sem dúvida uma das melhores do mundo na cena Metal da atualidade. Músicos amadurecidos, plenamente em forma e em perfeita sintonia em suas composições e apresentações. Shows muito intensos, do início ao fim. Escolhas quase que sempre perfeitas para o setlist, geralmente com uma a duas faixas principais dos álbuns mais recentes, algumas lá do meião da discografia, e uma maravilhosa sequência de clássicos dos primeiros álbuns, até o The Ritual (desses acho que só o Souls of Black tem ficado de fora). Enfim, eu assisto quase todos os dias! 😍😄
🎸🎸🎸

Mais alguém por aí também é apaixonado pelo Rush? 😍 Imagine quando músicos que vc adora resolvem fazer covers de uma banda da qual vc tbm é muito fã? Assim são as "Quarantine Jams" que Alex Skolnick (Testament), Charlie Benante (Anthrax) e Ra Díaz (Suicidal Tendencies) resolveram fazer nesse período de isolamento, cada um em seu devido espaço!



De cara começaram com uma das minhas faixas favoritas da banda: YYZ, uma das melhores instrumentais do planeta!




Depois recrutaram um vocalista simplesmente excelente (Brandon Yeagley) para tirar Freewill e Red Barchetta. Enfim, maravilhoso!





E além do próprio Rush, andou ecoando bastante por aqui outra banda que dispensa apresentações: Queen!




___________________________________________________________________________________


Partindo para domínios do Underground brasileiro, uma sequência de bandas que circulam entre o Gothic, Doom e Dark Metal andou predominando em meus anseios sonoros (darei mais detalhes sobre o porquê dessas bandas especificamente numa postagem futura):


Pettalom



M-26



Blood Tears



E especialmente, a Hermit Age.




Quando a música consegue nos tocar... É como ver sentimentos embaralhados transformados em composições emergidas de profundos e misteriosos territórios da alma...!


"Sem música, a vida seria um erro."
(Friedrich Nietzsche)

 Até!

***

Nenhum comentário:

Postar um comentário